Curso de Graduação em Artes Cênicas
  • A Transmissão da Flor: Teatro como Pesquisa e Pedagogias da Presença acontece de 05 a 10 de novembro, em Florianópolis

    Publicado em 04/11/2019 às 15:29

     

    A Transmissão da Flor: Teatro como Pesquisa e Pedagogias da Presença é um projeto idealizado e produzido por mim, Mariana Rotili e Vinícius Huggy, que tem como ponto de partida uma discussão teórico-prática do conceito de presença dentro da perspectiva do teatro como pesquisa, com foco nas experiências poéticas e pedagógicas de Tânia Farias da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz e de Carlos Simioni do LUME Teatro.

    Com duração de uma semana, a programação da primeira edição inclui uma mesa de abertura para discussão conceitual e troca de saberes e experiências entre os artistas convidados e artistas locais, uma residência artística, três apresentações cênicas e uma performance do grupo de pesquisa na Fortaleza São José da Ponta Grossa.

    A Residência artística, com participantes já selecionados, será ministrada por Tânia Farias da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz com participação de Carlos Simioni do LUME Teatro e acontecerá de 05 a 10 de novembro de 2019, na Caixa Preta do Bloco D – CCE/UFSC, no período da tarde.

    No primeiro dia, 05 de novembro acontecerá a mesa de conversa entre os artistas convidados e artistas locais, aberta ao público em geral, no Espaço 1, do CEART/UDESC, às 19h30.

    As três apresentações cênicas acontecerão dias 06, 07 e 08 de novembro, respectivamente: Desmontagem Evocando os Mortos – Poéticas da Experiência, de Tânia Farias, mostra de processo Alongamento em Sol Menor, de Vinícius Huggy, demonstração técnica Uma Prisão para a Liberdade, de Carlos Simioni. Horários e locais serão divulgados no site do evento.

    No dia 09 de novembro, sábado, será a vez da performance do grupo de pesquisa na Fortaleza de São José da Ponta Grossa, com a proposta de uma composição cênica conclusiva da Residência Artística com Tânia Farias, na busca de pensar um corpo para representar as histórias possíveis, as imagens presentes no lugar. A entrada para o público em geral na Fortaleza é de R$8,00 (oito reais). Esse valor é norma para a manutenção do espaço histórico público.

    O projeto ainda prevê a entrega de uma obra audiovisual em formato documentário experimental com imagens das ações realizadas e entrevistas com os participantes. O filme será distribuído para espaços de arte e cultura independentes em Florianópolis e inscrito em festivais de cinema.

    Toda a programação, com exceção da residência artística, é gratuita e aberta a comunidade.

     SERVIÇO/PROGRAMAÇÃO:

    Residência-artística com Tânia Farias e Carlos Simioni 
    Datas: 05 a 08 de novembro de 2019
    Horário: das 9h30 às 12h e das 14h às 18h.
    Local: Caixa Preta – Bloco D – CCE/UFSC

    Localização no maps: https://goo.gl/maps/9j5iGshExFC8JZ4L9
    Obs.: Atividade fechada para inscritxs.

    Mesa de Conversa com Barbara Biscaro, Carlos Simioni e Tânia Farias
    Data: 05 de novembro de 2019
    Horário: 19h30
    Local: Espaço 1 – Bloco de Artes Cênicas – Udesc Ceart

    Localização no maps: https://goo.gl/maps/mfJ8k3Sbkc6izXpd9

    Apresentações Cênicas

    Desmontagem “Evocando Os Mortos – Poéticas Da Experiência”, com Tânia Farias
    Data: 06 de novembro de 2019
    Horário: 19h30
    Local: Espaço 1 – Bloco de Artes Cênicas – Udesc Ceart

    Localização no maps: https://goo.gl/maps/mfJ8k3Sbkc6izXpd9

    Mostra de processo” Alongamento em Sol Menor”, com Vinícius Huggy
    Data: 07 de novembro de 2019
    Horário: 19h30
    Local: Espaço 1 – Bloco de Artes Cênicas – Udesc Ceart

    Localização no maps: https://goo.gl/maps/mfJ8k3Sbkc6izXpd9

    Demonstração técnica “Uma Prisão para a Liberdade”, com Carlos Simioni
    Data: 08 de novembro de 2019
    Horário: 19h30
    Local: Caixa Preta – Bloco D – CCE/UFSC

    Localização no maps:  https://goo.gl/maps/9j5iGshExFC8JZ4L9

    Performance do Grupo de Pesquisa
    Data: 09 de novembro de 2019
    Horário: 9h às 17h
    Local: Fortaleza de São José da Ponta Grossa

    Localização no maps: https://goo.gl/maps/1Q82MyuDLCcieGSA7

    Para mais informações acesse www.atransmissaodaflor.blogspot.com, ou nos encontre nas redes sociais pelo facebook ou instagram como @atransmissaodaflor, ou se preferir entre em contato pelo nosso endereço de email atransmissaodaflor@gmail.com.

    Este é um projeto contemplado pelo Fundo Municipal de Cultura de Florianópolis em 2018.


  • Vídeos de aluna/os do curso de Artes Cênicas da UFSC são selecionados pela Bienal Internacional de Arte de Curitiba – Polo SC

    Publicado em 01/11/2019 às 15:20
    Os trabalhos de videoperformance da aluna Alê Abreu e dos alunos Álvaro H. Fieri, Bento Ribeiro B’Ro e Gabriel Guaraciaba, que fizeram parte da Mostra Afet.Ações, resultado final da disciplina Performance III do Curso de Artes Cênicas da UFSC, ministrada pela Professora Maíra Castilhos, foram selecionados pela 14a Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba – Polo SC!
    Os vídeos integram a Exposição “Intersecções com a Paisagem” e podem ser vistos de quarta a sábado, na Galeria Digital O Sítio, na Lagoa da Conceição, em Florianópolis, até o dia 09/11.
     

    Visitação Exposição Bienal de Curitiba Polo/SC – “Intersecções Com a Paisagem”

    A Galeria Digital O Sítio, recebe para mais uma exposição de 2019, a obra Intersecções Com a Paisagem, um compilado de videoarte, escolhidos pelas curadoras da Bienal de Curitiba, Francine Goudel e Juliana Crispe.

    Artistas participantes:
    Bento Ribeiro B`Ro, Bianca Scliar e Lab. Ei. Laboratório de Ensaios e Imprevistos, Bruna Ribeiro, Caio Villa de Lima, Carla Linhares, Carol Garlet, Coletivo Dual (Alê Abreu e Álvaro H. Fieri), Cristina Luviza Battiston, Diana Chiodelli, Evandro Machado, Gabriel Guaraciaba, Manuela Valls, Marcos Serafim, Steevens Simeon e Zé Kielwagen, Marcos Walickosky, Osmar Domingos, Silvana Leal, Vanessa Neuber, Violeta Sutili e Wladymir Lima.

    Bienal de Curitiba
    Exposição: Intersecções Com a Paisagem
    Abertura: 17/10, às 19h
    Visitação: de 18/10 a 9/11 (quartas, quintas e sextas das 17h Às 21h e aos sábados das 14h às 20h)
    ONDE: O Sítio (Rua Francisca Luisa Vieira, 53 – Lagoa da Conceição, Florianópolis – SC)
    Entrada franca


  • Começa Hoje a 4ª edição do Experimenta, com mais de 40 ações culturais

    Publicado em 29/10/2019 às 15:03

    A 4ª edição do Experimenta: (n)a luta | Semana de Arte da UFSC começa nesta terça-feira, dia 29 de outubro, e segue até o domingo, 03 de novembro, com uma intensa programação artística e cultural. O primeiro dia de atrações do evento apresenta oficinas, exposições, produções cinematográficas, performances, e apresentações musicais de MPB, coral e orquestra. Confira a programação:

    9h | Oficina Memória e Trauma Presente – Erro Grupo
    Onde: Sala Goiabeira | Centro de Cultura e Eventos – Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo

    Uma série de ações do Erro Grupo que tem como mote o reenactment (que podemos traduzir mais adequadamente como reatuação) do movimento das Diretas Já de 1984. Um mesmo acontecimento em outro tempo/espaço, uma reconstrução, re-encenação, recriação de uma determinada situação. Aqui não se trata de mimetizar um ato histórico, mas sim reencená-lo, reatuá-lo, reatualizá-lo, (re)ritualizá-lo. Fazer a versão presente sobre um evento do passado, ou gritar como no passado contra o golpe do presente.

    Inscrições: experimenta.secarte@contato.ufsc.br | Assunto: “Inscrição – Oficina ERRO Grupo” | informar nome e CPF.
    Duração: 
    3h

    10h | Workshop: Vivência de Música Circular | Grupo Orienawá
    Onde: Espaço Aruanda | Centro de Convivência da UFSC

    Dinâmicas de música circular, explorando corpo e voz através de jogos de improvisação e composição coletiva. A vivência potencializa a criação por meio do fazer musical aberto, horizontal, afetivo, capaz de acolher pessoas com ou sem experiência musical, estimulando a colaboração, expressão, percepção sonora, coordenação motora, intuição e conexão consigo e com o outro.

    15h | Exibição produção cinematográfica dos estudantes da UFSC
    Onde: TV UFSC | canal aberto 63.1 – canal 15 NET Florianópolis

    Esquete: AVC
    Produção: Coletivo Ventilador de Teto
    Sinopse: sobre a prepotência dos autointitulados doutores
    Classificação: 10 anos

    Esquete: Redu(ca)ção
    Produção: Coletivo Ventilador de Teto
    Sinopse: crítica bem-humorada sobre os cortes na educação
    Classificação: 10 anos

    Esquete animação: A Rosa Púrpura do Porco
    Direção: coletiva
    Sinopse: Um porcino vai ao restaurante levar uma rosa para o seu amor perdido
    Classificação: 10 anos

    Esquete: Fim.
    Produção: coletiva
    Sinopse: narrativa sobre um casal em crise que decide terminar tudo durante o jantar
    Classificação: 10 anos

    Esquete: RG, Senhor
    Produzido durante as atividades de recepção dos calouros em 2015
    Sinopse: Uma funcionária pública complica a vida de um paciente que tenta marcar uma consulta
    Classificação: 10 anos

    Esquete: Absinto de Carol Morgan e Leonardo Gatti
    Sinopse: narrativa expressionista sobre um antiquado casal e seu fim trágico
    Classificação: 12 anos

    Esquete: Isso Não É Um Filme
    Sinopse: história metafílmica, sobre uma garota que acorda sozinha num galpão abandonado
    Classificação:  10 anos

    17h | Performance “Labuta.Forjar.Tocar: ato de fé” Camila Durães
    Onde: Caixa Preta | Artes Cênicas (Bloco D) – CCE

    Na performance sonora e cênica “labuta. forjar. tocar: ato de fé” uma artista de f(r)icção ensaia passos, costuras e escavações de repertórios de vida e de arte sobre o acesso e os direitos de mulheres a aprender, criar, agir… sua vontade de saber… a partir de criações musicais e literárias de mulheres. Após a performance haverá roda de conversas.

    Ingressos disponíveis no local da apresentação uma hora antes do inicio do espetáculo.

    18h | Abertura “Exposição fotográfica do programa de TV Antropofonia” | Pocket Show com Marcos Baltar
    Onde: Varandão | Centro de Cultura e Eventos – Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo

    O cantor e compositor Marcos Baltar marca o lançamento da exposição fotográfica do projeto. O artista gravou o primeiro episódio do programa de TV Antropofonia. O trabalho de composição de Baltar insere-se na atual cena independente da MPB, com atitude de resistência, para manter sua música longe das facilidades e das armadilhas do mercado.

    20h | Apresentação Musical: Livre Improvisação Eletroacústica
    Onde: Caixa Preta | Artes Cênicas (Bloco D) – CCE

    Livre Improvisação Eletroacústica subjeto “a”… ou pior + a pedra que ronca + Nômade Fronteira + JOÃOpfb Ruídos, imagens e sonoridades inesperadas subjeto “a”… ou pior – soa por circuitos em curto, corrente  e notas graves.
    A Pedra que Rocha – live electronics Nômade Fronteira –  Victor Carrara (Violão), Pedro Rangel (Violoncelo) e Leonardo Almeida(Saxofone).
    JOÃOpfb – programação e manipulação de sensores que geram imagens projetadas em tempo real

    Ingressos: disponíveis no local da apresentação uma hora antes do inicio do espetáculo.

    20h | Coral da UFSC: 70 anos Djavan e Paulo César Pinheiro com participação da Orquestra da UFSC
    Onde: Anfiteatro | Espaço Físico Integrado (EFI)

    O Coral da UFSC apresenta, este ano, um repertório que visa comemorar os 70 anos do compositor e intérprete Djavan e do compositor, escritor, poeta e cantor, Paulo César Pinheiro. Entre as músicas, um pouco de poesia.

    Programação das Exposições:

    29/10 a 01/11/2019 | Exposição de Artes Integradas: Porque há o direito ao grito. Então, eu grito.
    Onde: Galeria de Arte | Centro de Convivência da UFSC | das 8h às 18h

    Traz ao Público, em formato de exposição de artes integradas, imagens e memórias dos momentos de luta, organização  e formação que ocorreram durante a greve estudantil. Expressas em linguagens artísticas diversas. A autoria das obras são coletivas.

    Curadoria: Centro Acadêmico Curso de Graduação e Cinema da UFSC
    Direção: 
    Julia Rojas, Daiane Mayer, Natália Cury e Bruna Fante / Livre

    29/10 a 31/10/2019 | Um outro Olhar (4ª edição) – Nossas Histórias contadas através de fotos
    Onde: Hall da Reitoria – UFSC | das 8h às 19h

    Exposição de fotografias e trabalhos artísticos realizados com a participação de jovens e adultos com deficiência física e/ou intelectual.

    Artistas: Educandos da Associação Caminhos para a Vida Parceria com a Sala Verde/Proex/UFSC

    29/10 a 14/11/2019 | Exposição fotográfica do programa de TV Antropofonia
    Onde: Espaço Expositivo – Centro de Cultura e Eventos – Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo | das 8h às 20h

    Antropofonia é um projeto de extensão do cinema UFSC realizado em parceria com a TV UFSC. Tem como objetivo dar relevância às inúmeras vertentes do cenário musical independente de Santa Catarina e servir como oportunidade de experiência aos alunos de cinema de participar de uma produção seriada para televisão. Ao longo do ano de 2018, durante as gravações do programa, foi captado um rico material fotográfico que apresentamos agora em formato de exposição.

    29/10 a 01/11/2019 | Exposição: Artes na Queimada
    Onde: Hall – Centro de Cultura e Eventos – Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo | das 8h às 20h

    Exposição de colares artesanais produzidos por um grupo de oito mulheres periféricas habitantes do Morro da Queimada, Florianópolis-SC.

    Experimenta

    A 4ª edição do Experimenta: (n)a luta | Semana de Arte da UFSC começa  no dia 29 de outubro (terça-feira) e segue até o dia 03 de novembro (domingo). O evento traz mais de 40 ações culturais nas áreas de audiovisual, cinema, dança, debates, música, oficinas, performances e teatro, que vão proporcionar à comunidade uma semana de espetáculos nas mais diversas formas de expressão artística.

    Toda a programação da 4ª edição do Experimenta, com as datas, horários e classificação indicativa das atrações, está disponível no site oficial do evento: secarte.ufsc.br/experimenta.

    O Experimenta, aberto ao público e gratuito, é realizado pela Secretaria de Cultura e Arte da UFSC (SeCArte) com o apoio do Departamento de Cultura e Eventos (DCEVEN), Departamento Artístico Cultural (DAC), Centro de Comunicação e Expressão (CCE), Departamento de Arte (ART/CCE), Curso de Graduação em Artes Cênicas, Curso em Graduação em Cinema, Centro Acadêmico do Curso em Graduação em Cinema, Laboratório em Estudos de Cinema (LEC) e TV UFSC.

    Serviços:

    O quê: Oficina Memória e Trauma Presente – Erro Grupo
    Quando: 29 de outubro | às 9h
    Onde: Sala Goiabeira | Centro de Cultura e Eventos – Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo
    Inscrições: experimenta.secarte@contato.ufsc.br | Assunto: “Inscrição – Oficina ERRO Grupo” | informar nome e CPF.
    Duração: 
    3h

    O quê: Exibição produção cinematográfica dos estudantes da UFSC
    Quando: 29 de outubro | 15h
    Onde: TV UFSC | canal aberto 63.1 – canal 15 NET Florianópolis

    O quê: Performance “Labuta.Forjar.Tocar: ato de fé” Camila Durães
    Quando: 29 de outubro | 17h
    Onde: Caixa Preta | Artes Cênicas (Bloco D) – CCE
    Ingressos: disponíveis no local da apresentação uma hora antes do inicio do espetáculo.
    Duração: 40min.
    Classificação: livre

    O quê: Abertura “Exposição fotográfica do programa de TV Antropofonia” | Pocket Show com Marcos Baltar
    Quando: 29 de outubro | 18h
    Onde: Varandão | Centro de Cultura e Eventos – Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo
    Duração: 30min.
    Classificação: livre

    O quê:  Apresentação Musical: Livre Improvisação Eletroacústica
    Quando: 29 de outubro | 20h
    Onde: Caixa Preta | Artes Cênicas (Bloco D) – CCE
    Ingressos: disponíveis no local da apresentação uma hora antes do inicio do espetáculo.
    Duração: 90min.
    Classificação: livre

    O quê:  Coral da UFSC: 70 anos Djavan e Paulo César Pinheiro com participação da Orquestra da UFSC
    Quando: 29 de outubro | 20h
    Onde: Anfiteatro | Espaço Físico Integrado (EFI)
    Duração: 40min.
    Classificação: livre

    O quê: Experimenta: (n)a luta | Semana de Arte da UFSC
    Quando: de 29 de outubro até 03 de novembro de 2019
    Onde: UFSC Campus Trindade e Campus Araranguá
    Informações: secarte.ufsc.br/experimenta | experimenta.secarte@contato.ufsc.br | (48) 3721-2376
    Evento no Facebook: Experimenta: (n)a luta | Semana de Arte da UFSC


  • Vem aí o FITA – Festival Internacional de Teatro de Animação – 12º edição, mais contemporâneo do que nunca

    Publicado em 30/09/2019 às 15:56

     

    Conectado ao movimento de ocupação de espaços públicos, o festival terá mostra de rua e democratiza acesso à arte; de 5 a 11 de outubro em Florianópolis, São José e Campos Novos

    Florianópolis será um palco a céu aberto para a 12º edição do FITA – Festival Internacional de Teatro de Animação, que neste ano terá mostra de rua. De 5 a 11 de outubro, espetáculos serão apresentados em teatros, espaços públicos como praças e parques de diferentes regiões da cidade e na Floripa Airport – Aeroporto Internacional de Florianópolis. Companhias da Argentina, do Brasil, do Chile e da Espanha são parte da intensa programação: mais de 20 sessões de teatro com classificação livre, adulta e infantil. Tudo gratuito de domingo a quinta.

    – Queremos, com a Mostra de Rua FITA, democratizar o acesso à arte e ao teatro de animação e atingir um público que não costuma ir ao teatro – afirma a coordenadora Zélia Sabino, profissional de teatro do Departamento Artístico Cultural da UFSC.

    Com uma agenda mais enxuta do que anos anteriores, o festival traz uma seleção de espetáculos plural, democrática e contemporânea, que leva a excelência do teatro de animação para o grande público.

    – O teatro de animação compreende diversas linguagens, entre elas máscara, teatro de sombras, objetos, bonecos, teatro de luvas, entre outros. E justamente por essa diversidade de elementos, os espetáculos conseguem criar novas perspectivas sobre temas distintos. Isso acontece, por exemplo, no espetáculo Pareidolia, da Cia. La Llave Maestra do Chile. Por trás de figuras inertes está a anima do ator, que dá vida aos objetos – explica sobre o gênero o professor e coordenador Gustavo Bieberbach.

    Entre os espetáculos deste ano está “Antón Retaco”, dos Titiriteros de Binéfar (Espanha), um trabalho poético-musical com bonecos e falado, traduzido do espanhol para o português para apresentação no FITA. A companhia é uma das mais atuantes em seu país e realiza mais de 300 ações por toda Europa anualmente.

    Outro destaque é “Pareidolia”, da companhia La llave Maestra (Chile), inédito no Brasil. A peça trabalha com o abstrato num universo poético e cômico à espera de descoberta. A companhia que já participou do festival em 2013 e 2014.

    A Cia El Chonchón (Argentina/Chile), conhecida no mundo todo pelo seu trabalho com bonecos de luva, mergulha no mundo dos comediantes do cinema mudo no espetáculo “Los cómicos del novecientos”.

    Espetáculos brasileiros no FITA

    “Tatá o travesseiro”, da Cia. Artesanal (Rio de Janeiro), parte da programação do FITA, concorre na categoria Melhor espetáculo infanto-juvenil no Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Para contar a história de Lipe, que tem seu travesseiro como melhor amigo, usa as técnicas manipulação direta, objetos e bonecos híbridos e habitáveis.

    Os bonecos gigantes do Grupo De Pernas pro ar (Rio Grande do Sul) estão no espetáculo “MIRA”, que coloca na rua a perspectiva imagética do mestre espanhol Joan Miró. O grupo foi contemplado com o Edital Rumos 2018/2019 e neste momento está em São Paulo, realizando uma exposição de suas “novas máquinas autômatas”.

    Contemporaneidade em destaque

    O espetáculo mais contemporâneo desta seleção é “Frágil”, do Colectivo Ilusório (Belo Horizonte), que mistura técnicas de teatro de animação (sombras e marionetes) com circo contemporâneo. Na peça, sonho, memória e delírio se misturam e transitam por uma infância solitária e seus acidentes de percurso – um convite a uma jornada recheada de poesia rumo ao encontro de si mesmo.

    A 12ª edição do FITA tem também o Teatro Itinerante Serafin Teatro (São Paulo), que monta uma estrutura de teatro para 20 espectadores assistirem a peça “Azulindo”, espetáculo de 20 minutos sobre a poluição dos oceanos, suas consequências e sua possível salvação.

    SC representada no FITA 2019

    Um dos principais grupos de teatro de animação de Santa Catarina, a Trip de Teatro, de Rio do Sul, aparece na programação com dois espetáculos: “O flautista de Hamelin” – para o público infantil  e  “Kasperl e a cerveja do papa”, para o público adulto.

    A Cia Mútua, de Itajaí, e a Cia. Peregrina de Teatro, de Florianópolis, também representam SC no festival. A primeira apresentará o espetáculo “Contestados”, sobre a sangrenta guerra na fronteira entre o Paraná e Santa Catarina. A Peregrina, “O curioso caso do boi”, que se debruça sobre o folclore da Ilha de Santa Catarina para valorizar o contato humano e a cultura do brincar.

    Festival em Campos Novos

    O FITA estará também em Campos Novos. O espetáculo “MIRA”, da Cia De Pernas pro ar, será apresentado no dia 5/10, às 16h30, na Praça Lauro Muller. Na cidade também serão realizadas oficinas – uma com duração de quatro meses, com objetivo de montar cenas de teatro de animação, e outra com temática ambiental e utilização de materiais reciclados.

    Atividades formativas

    Além das atividades em Campos Novos, Florianópolis tem agenda de atividades formativas. Serão realizadas conversas mediadas por pesquisadores após três sessões de teatro e mesa de conversas entre Paco Parício, da  Titiriteros de Binefar (Espanha) e os integrantes da TRIP – Teatro de Animação (Santa Catarina). Paco Parício dirigiu dois espetáculos da Trip, ambos estarão na programação deste ano.

    O 12º FITA é realizado pelo Fazendo Fita Cia Artística em parceria com o Ministério da Cidadania, com patrocínio da Enercan – Campos Novos, por meio da Lei federal de Incentivo à Cultura, e do Floripa Airport – Aeroporto Internacional de Florianópolis, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. A Mostra de Rua FITA tem patrocínio do Fundo Municipal de Cultura de Florianópolis. O festival conta com apoio da UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina/Secretaria de Cultura e Arte (Edital Procultura)/Departamento Artístico Cultural e do SESC-SC.

    FITA, mais de uma década de história

    O primeiro FITA aconteceu em 2007 com objetivo de ampliar o acesso a espetáculos de teatro de animação. Desde então, 11 edições foram realizadas e 400 mil pessoas tiveram contato com a linguagem a partir do festival, referência no segmento no Brasil e exterior.

    O evento já recebeu companhias da Alemanha, Argentina, Bélgica, Chile, Colômbia, Espanha, França, Finlândia, Grécia, Inglaterra, Hungria, Holanda, Itália, Peru e Uruguai, além de cias de diversos estados do Brasil.

    Destaque para a francesa Cie. Phelippe Genty (2008), a inglesa Stephen Mottram (2015) e o grupo brasileiro Giramundo Teatro de Bonecos (2015), entre outros.

    O festival, desde a sua primeira edição, também promove atividades formativas para fomento do teatro de animação em Santa Catarina.

    Confira os espetáculos agendados para o primeiro fim de semana do FITA:

    Sábado 05/10

    CENTRO DE CULTURA E EVENTOS –

    Auditório Garapuvu – UFSC (Trindade)

    ABERTURA:

    PAREIDOLIA – Cia. La Llave Maestra (Chile/Espanha) – 20h

    “Pareidolia” é a capacidade da mente de reconhecer figuras concretas em formas abstratas, como quando olhamos as nuvens, as manchas nas paredes ou os veios da madeira. Formas que ganham vida, mares de plástico que dançam como ondas gigantes. Um universo poético e cômico à espera da descoberta. Uma viagem à imaginação, onde você só precisa observar alegremente as coisas que nos cercam todos os dias.

    Direção: Edurne Rankin e Álvaro Morales
    Duração: 60 minutos
    Faixa etária: 8 anos
    Técnica de manipulação: objetos
    Este espetáculo não depende de fala para compreensão

    Prestigie a intervenção “Bota o boneco na rua” no dia 05/10, a partir das 19h, no hall do Centro de Cultura e Eventos Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo (UFSC)

    Campos Novos – Praça Lauro Müller (Centro)

    MIRA – Grupo de Teatro De Pernas pro Ar (Canoas/RS) – 16h30

    Domingo 06/10

    Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha) – Projeto Cena Aberta (Trindade)

    CONTESTADOS – Cia Mútua (Itajaí-SC) – 20h

    Uma extensa área de terra. Milhares de pessoas envolvidas. Com elementos comuns a tantas tragédias, o Sul do Brasil foi palco de uma das mais dramáticas guerras que já aconteceram em solo brasileiro. Santa Catarina. Início do século XX. Uma história que precisa ser revisitada.

    Direção: Willian Sieverdt
    Duração: 60 minutos
    Faixa etária: 16 anos
    Técnica de manipulação: figura plana

    FLORIPA AIRPORT (Carianos)

    AZULINDO – Cia. Serafin Teatro (Campinas/SP) – 14h às 17h

    Uma menina descobre que a vida marinha está em risco, pois o monstro do lixo (formado por garrafas, latas e resíduos que o homem joga ao mar) cresce cada vez mais e ameaça destruir o cotidiano pacífico dos moradores do recife. Ela busca auxílio dos pescadores e com seus amigos marinhos consegue expulsar o monstro que ameaçava vida no mundo submerso.

    Direção: Abel Saavedra
    Duração: 20 minutos
    Faixa etária: livre
    Técnica de manipulação: bonecos de varas, manipulação direta e bonecos de luva

    MIRA – Grupo de Teatro De Pernas pro Ar (Canoas/RS) – 17h

    Bonecos gigantes inspirados nas obras de Joan Miró trazem um “olhar” agigantado sobre nossas mais puras relações infantis, que se revelam através das brincadeiras populares. Mirar estas figuras em situações tão puras e cotidianas, embaladas por uma trilha sensível e empolgante, nos aproxima, nos faz voltar a ser criança ou simplesmente nos traz um colorido à vida.

    Direção: Raquel Durigon e Luciano Wieser
    Duração: 45 minutos
    Faixa etária: livre
    Técnica de manipulação: bonecos gigantes habitáveis
    Este espetáculo não depende de fala para compreensão

    PARQUE DE COQUEIROS (Continente)

    O FLAUTISTA DE HAMELIN – Trip Teatro (Rio do Sul/SC) – 17h

    Três artistas medievais chegam sem aviso juntos de sua pequena carroça, que aos poucos se transforma na cidade de Hamelin, para contar a clássica história do flautista que livra a cidade de uma peste de ratos e afirma a importância de cumprir os tratos feitos.

    Direção: Paco Paricio e Willian Sieverdt (codireção)
    Duração: 40 minutos
    Faixa etária: livre
    Técnica de manipulação: bonecos de varas e bonecos de luva
    Este espetáculo contará com Audiodescrição na sessão do dia 10/10, às 10h

    BILHETERIA – Valores dos Ingressos

    Gratuito: Centro de Cultura e Eventos da UFSC*, Desembargador Bar, Floripa Airport, Teatro da UFSC*, SESC Prainha* e espetáculos que compõem a Mostra de Rua – FITA e Itinerância

    R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia-entrada**): Teatro Pedro Ivo

    *Os ingressos serão distribuídos com uma hora de antecedência. Organizações sem fins lucrativos, ONGs e instituições de ensino poderão solicitar reserva de vagas através de agendamento prévio (sujeito a lotação do local)

    **Meia-entrada para estudantes, professores, pessoas acima de 60 anos e classe artística (com apresentação de DRT)

    Veja a programação completa do Festival em www.fitafloripa.com.br

    Serviço:

    O que: 12º FITA – Festival Internacional de Teatro de Animação
    Quando: 5 a 11 de outubro de 2019
    Onde: Florianópolis, São José e Campos Novos
    Quanto: de 5 a 11 de outubro – gratuito; espetáculo de encerramento Frágil, do Colectivo Ilusório, no dia 11 de outubro – R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia-entrada)
    Programação completa no www.fitafloripa.com.br
    Acesse também a página do FITA no Facebook para mais informações

    [CW] DAC/SeCArte/UFSC, com informações e fotos do site do FITA e da Assessoria de Imprensa do festival (Letícia Kapper)


  • Oficina Encontros com Jaguar: Práticas artísticas desde o perspectivismo de Viveiros de Castro

    Publicado em 26/08/2019 às 15:55

    Visualização da imagem

     

    Oficina Encontros com Jaguar: Práticas artísticas desde o perspectivismo de Viveiros de Castro

     

    O que é: Oficina teórico-prática que aborda as pesquisas e as práticas artísticas desde as concepções do perspectivismo ameríndio desenvolvida pelo etnógrafo Eduardo Viveiros de Castro.

    A oficina pensada como laboratório de formas de relação propõe uma experiência que desafia as ordens naturalizadas e naturalizantes, especialmente aquelas que se fundamentam em categorias binárias como: sujeito/objeto, biológico/sociológico, físico/moral, natureza/cultura.

    Se compreendermos a prática artística como modo de conhecimento, uma das possibilidades de não sobrepor um aparato analítico, crítico ou criativo ao que queremos conhecer, experimentar ou testar é produzir interferência.

    Esta oficina é uma proposta de interferência com objetivo de repensar o lugar do artista, desestabilizar a ideia de objetos e ativar a produção artística a partir de um modo mais simétrico de criação.

    Tags: dança, perspectivismo, alteridade, criação, antropología, pesquisa.

    Data: 31 de agosto (das 10 às 17h) e 1 de setembro (das 14 às 18h).

     Duração: 10 (dez) horas

    Oficina gratuita com emissão de certificado pela Udesc

    Público alvo: estudantes de graduação e pós-graduação em artes.

    Local: sala dança 1.
    mais informações:  (48) 99606 8768 ou mantenerseinsistente@gmail.com
    Ministrantes:
    – Paloma Bianchi  artista da dança e doutoranda do PPGT da UDESC.
    – Diana Delgado-Ureña curadora e doutoranda do programa de pós-graduação em Filosofia da Universidade Zaragoza (ES)

  • Apresentação: A indiferente solidão de todas as coisas

    Publicado em 23/08/2019 às 15:30

     

    A imagem pode conter: texto

     

    O Projeto Fluxo é um núcleo de ações integradas, existem princípios, provocações, conceitos que mobilizam a invenção e modos de fazer em cena.
    A indiferente solidão de todas as coisas, atravessa o campo da poesia e da filosofia, parte de algumas preposições sobre a dramaturgia contemporânea, dá continuidade a uma prática de
    construção sobre as principais materialidades que compõem a cena, materialidades que, em este caso: texto/som/voz/espaço/corpo/objeto, estavam acessíveis ao processo de criação da peça.

    Ao propor o espaço com objetos que significam, indicam, mas não o definem, a encenação surge como o veículo que dá corpo/voz às palavras que querem e, até parecem que precisam, se materializar. As ações e movimentações surgem a partir e em função do texto em cena, refletindo o dinamismo, as narrativas, a fragmentação e a descontinuidade da escrita. Deslocamentos ininterruptos, pausas instáveis, luz, silêncio, sombra, vociferação. Espaços, ocupar, esvaziar, relacionar, modificar. Em cena, a constante transformação do cenário alude as metamorfoses vividas. O texto e sua encenação se colocam como um jogo de linguagem, uma reflexão sobre o dito e o não dito, convidando o espectador a experenciar o trajeto proposto.

    DIA 30/08
    DUAS SESSÕES
    1º: 18:30 HORAS
    2º: 20:00 HORAS.

    Ficha técnica:
    Direção: Larissa Reimer.
    Texto e atuação: João Mario Monje Filho.
    Fotos: Daniel Starling.
    Desenho gráfico: Rodrigo Sicuro.
    Coordenação artística: Paula Pivatto, Dayane Ros, Maíra Castilhos.
    Sede e Preparação Técnica: Universidade Federal de Santa Catarina – Centro de Comunicaçao e Expressão – Curso de Artes Cênicas.
    Duração: 40 minutos.


  • Quadro de Horários 2019.2

    Publicado em 05/08/2019 às 15:29

    (Clique na imagem para melhor resolução)

     


  • PROGRAMAÇÃO DE ABERTURA DO SEMESTRE

    Publicado em 01/08/2019 às 15:45

    Querides estudantes!

    Bem vind@s ao novo semestre! Que seja repleto de práticas artísticas!

    Com o intuito de começarmos o semestre com Arte, iremos dar as boas vindas a vocês com uma linda programação, organizada pela Coordenação em parceria com o Centro Acadêmico de Artes Cênicas.

     

    2f dia 5/8 – Video Performances “Afet-açoes”

    * Horário: das 17:30 até as 18:30 / e das 20h em diante
    * Local: No hall do Bloco D e na Caixa Preta.
    * Sinopse: “Finais afetados provocaram um início de afetos. Instalação de videos performance que darão as boas vindas à esse novo semestre. Os vídeos serão apresentados simultaneamente em diferentes locais do prédio, você poderá escolher a performance que quer assistir com o auxílio de um mapa disponível no dia”.
    * Ficha técnica: turma de Performance III (professora Maíra Castilhos): Alê Abreu, Alvaro Fieri, Bento B’ro, Dayane Ros, Gabriel Guaraciaba, Jaqueline Naizer, João Quinalha, João Mario Filho, Karine Schuller, Kauana Machado, Krys Kw, Larissa Reimer, Loba Lisboa, Marcia Cavalheiro, Matheus Marques, Maykon José, Paula Pivatto.

    * 3f dia 6/8 – Palhacites em Ação 

    * Local: Em frente ao Bloco D Gramado do CCE

    * Horário: 17h30min as 18h30min

    * Sinopse: Palhaçites em Ação? Pode ter certeza que sim! Um grupo de palhaçes, surgindo de todos os cantos pra rolar muitas emoções. Uma intervenção totalmente improvisada (ou não). Com espaço para todo tipo de palhaçe e todo tipo de público.

    * Ficha Técnica: Amanda Duarte, Karine Schuller, Kauana Machado, Rafaela Bozelo, Thaís Araújo, Vinicius Damian, Maykon José , Joao Quinalha e Bento Ribeiro.

    Perfomance com Bruna Flô

    * Horário: 17h30min ate as 18h30min

    * Local: Gramado em frente ao Bloco D.

    * Sinopse: Alguém disse fogo?! Vai ter também um pouco a mais de arte circense é  a rito-performance de Deusa encantando nas pirofagia.

    Ficha Técnica: Bruna Flô

    * 4f dia 7/8 – Performance Ritual: “antes para começar” 

    * Horário: 21:00.
    * Local: Caixa Preta.
    * Sinopse: “Ritual de boas vindas aos alunos, alunas e alunes, para celebrar esse novo semestre que se inicia. Ingresso: uma oferenda advinda da natureza, uma fruta, semente, flor”.
    * Ficha técnica: As bruxas do espetáculo ‘Infestação’ (processo artístico decorrente da disciplina de Atuação/Encenação III, prof. Janaina e prof.Fábio): Bento B’ro, Dayane Ros, Jaqueline Naizer, Karine Schuller, Krys Kw, Marcia Cavalheiro, Vanessa Lima.

    * 5f dia 8/8 – Sarau “Ser a.u.: autônoma unidade”.

    * Horário: 21:30
    * Local: Gramado em frente ao bloco D.
    * Sinopse: “Sejamos nossa autonomia em unidades pra que em coletivo possamos compartilhar nossas potencialidades. Ser autônoma unidade. . Traz os medos, os amores, os segredos, os valores. Traz forças, sentimentos, movimentos, dúvidas, coragens. Traz as cargas do peito, da cabeça, do coração eleito. Essa é a chamada prum sarau: ver ser A.U.”
    * Ficha técnica: Sarau organizado pelo Centro Acadêmico de Artes Cênicas.

    * 6f dia 9/8 – Autoquíria 

    * Horário: 17:30 (duração 45 minutos)
    * Local: Caixa Preta.
    * Sinopse: “No início, tudo o que se tem são palavras soltas. Ao acompanhar o movimento do barco percebe-se que ele não vai a lugar nenhum. Pois está perdido. Se esse barco tivesse um corpo, como andaria? Se tivesse olhos, como veria? Se tivesse um coração, como sentiria? E se portasse uma voz dourada consigo, como contaria tudo o que viu e viveu para os outros? O seu casco de madeira possui numerosas camadas para protegê-lo. Mas uma vez preso a deriva de uma tempestade, muitos serão os estragos em seu peito, que lhe arrancarão o ar até que só lhe reste um melancólico afogamento. Esse processo é o encontro de duas águas. O texto Bateau Ivre fala sobre um Barco que se perdeu (ou deixou-se perder) a deriva no mar e seu longo estágio de aceitação em relação ao seu eminente naufrágio. Autoquíria, porém, retrata a aceitação do fim de carreira de uma atriz, que após ter passado por todas as suas camadas de atuação, não consegue mais encontrar um propósito no que faz, permitindo que seu corpo afunde, na grande tempestade que é a cena. Será que você consegue ouvir a Foz?
    * Ficha Técnica: Tradução: Felipe Lee. Atuação: Zara Dobura. Direção e Co-direção: Felipe Lee, Rudra e Zara Dobura. Iluminação: Rudra


  • REGISTRO DOS TCC’S DO SEMESTRE DE 2019.1

    Publicado em 11/07/2019 às 17:43

    HOJE

    11.07

    A metamorfose do belo animal: teorias de transformação do drama moderno e contemporâneo na escrita dramática brasileira

    Aluno: PAULO R TOMAZONI –
    Prf. Orientador: Rafael Ary
    Horário: 15h
    Local: Machado, Bloco B
    Banca: Prof.Ph.D. Paulo Berton e Profa Dra Elisana De Carli.

    ——-

    11.07

    BARCO LIVRE E ZARA: Tradução entre linguagens e entre gêneros contemporâneos”.

    Aluno: Fellipe Lee
    Prfa. Orientadora: Maira Castilhos
    Horário: 20h
    Local: Caixa preta / depois Sala Drummond, Bloco B
    Banca: Prof. Dra. Fabiana Lazaro e Dra. Suzy Zaparoli

    —————————————————-

    AMANHÃ

    12.07

    O HUMOR NO DRAMA DE SIBYLLE BERG
    Aluno: Paula Scheidt Manoel
    Prf. Orientador: Paulo B.
    Horário: 10h
    Local: Sala Machado, Bloco B
    Banca: Profª Drª. Elisana de Carli e Profª Drª. Silvana de Gaspari

    ——————————–
    TCC’S ANTERIORES

    02.07 Pseudologia Fantastica: o processo de criação de um espetáculo multimídia

    Aluna: Nátaly Custodio de Oliveira
    Prf. Orientador: Rodrigo Garcez
    Horário: 19h
    Local: Sala 311, Bloco D (Sala de Reuniões)
    Banca: Profa. Dra. Maíra Castilhos Coelho e Ma. Camila Aschermann Mendes de Almeida
    —-
    03.07

    DISPOSITIVO DE PRESENÇA PARA O CORPO DO ARTISTA – EXPERIÊNCIA INVESTIGATIVA DE RECONHECIMENTO E MANUTENÇÃO
    Aluno: Giovanni Scotton
    Prf. Orientador: Paulo B.
    Horário: 16h
    Local: Sala 142 Bloco A
    Banca: Prof. Dr. Rafael Ary e Profª Drª Maíra Castilhos

    08.07

    A INFLUÊNCIA DA ÓPERA DE PEQUIM NO DESENVOLVIMENTO DO CONCEITO DE DISTANCIAMENTO NO TEATRO ÉPICO DE BERTOLT BRECHT
    Aluna: Natália Berté
    Prof. Orientador: Paulo B
    Horário: 15h
    Local: Drummmond, Bloco B
    Banca: Me. Márcio Silveira dos Santos + Me. Thaís Tolentino

    08.07

    Theatro Adolpho Mello: história e resistência
    Aluno: Donnie H. S. Coser
    Prof. Orientador: Rafael Ary
    Horário: 15h
    Local: Hassis, Bloco B
    Banca: Profa. Dra. Maira Castilhos + Prof. Dr. LF Pereira
    —-

    09.07

    Dança de Salão Cênica e Coreografia de Sinais: uma abordagem fenomenológica do processo de criação de espetáculos de DançaTeatro
    Aluno: Ricardo Teztner
    Prof. Orientadora: Janaina Martins
    Horário: 15h Hassis, Bloco B
    Banca: Prof. Dra. Vera Torres e Me. Natália Schleder Rigo

    09.07

    As três Marias
    Aluno: Alexandre Schmitz
    Orientadora: Maira Coelho
    Local: Sala Drummond, Bloco B
    Banca: Prof. Dra. Débora Zamarioli e prof. Dr. Fábio Salvatti
    —-

    10.07

    Atividades lúdicas teatrais para ampliar a consciência ambiental das crianças na pré-escola.
    Aluna: Patricia Rodrigues
    Prof. Orientadora: Janaina Martins
    Horário: 10.30h
    Local: Machado, Bloco B
    Banca: Profa Dra Elisana De Carli e Carolina Spinelli

    10.07

    A liminaridade na meditação Vipassana
    Aluno: Telémakos Gandash Endler
    Prof. Orientador: Fábio Salvatti
    Horário: 14h
    Local: Sala 208, Bloco D Janaína Martins e Débora Zamarioli
    —-

    Desejamos a tod@s @s alun@s recém-graduad@s uma ótima formatura e boas férias!


  • ENCERRAMENTO DE PERFORMANCE III – MOSTRA DE VIDEO-PERFORMANCES

    Publicado em 10/07/2019 às 15:57