Café com Dança: ciclo de palestras e debates

04/09/2017 17:09

Café com Dança: ciclo de palestras e debates

Ciclo 3: Dança e Articulações

 

O novo ciclo do projeto Café com Dança, que se inicia em setembro de 2017, tem como objetivo buscar pontos de encontro entre dança e diversas artes e campos do saber. O projeto receberá pesquisadores e artistas que articulam dança com filosofia, história e artes cênicas, entre outras áreas. Este ciclo pretende apresentar diferentes movimentos, acadêmicos e artísticos, que coloquem a dança em interface com outras disciplinas, assim como produções realizadas em diferentes campos do saber fundadas no encontro com a dança.

 

Dia: 12 de setembro

Horário: 14h30

Local: Sala Pitangueira, hall do segundo piso do Centro de Cultura e Eventos da UFSC.

 

Palestra e debate com o prof. Dr. Celso Braida UFSC:

Dança e Filosofia como atividades performativas

 

A primeira proposição é para se pensar a dança e a filosofia a partir daquilo que elas têm em comum que é serem atividades pelas quais nós nos tornamos aquilo que somos e, sobretudo, nos tornamos o que não somos. Dançar e filosofar são formas de pensar para além daquilo que está dado. Todavia, em ambas se trata de pensar melhor e não de pensar algo. A dança e a filosofia, enquanto são artes, são atividades improdutivas cuja realização se efetiva mesmo sem que um artefato separado seja posto no mundo.  Não há, propriamente falando, um objeto ou artefato que seja a obra da dança, assim como não há um produto da filosofia, separável da ocorrência da atividade. A dança é exemplar nisso, pois é uma atividade que se realiza plenamente ao ocorrer. Contudo, a dança e a filosofia exigem, em sua plenitude, que essa atividade seja uma ação interativa pela qual um agente vem a ser o que ele é justamente à medida em que é capaz de interagir com outro agente que também apenas se constitui nessa interação.

A segunda proposição, por conseguinte, é para se pensar a dança e a filosofia como atividades pelas quais nos constituímos como agentes interativos cooperativos e isso como uma condição de nos tornarmos efetivamente o que temos de ser. O que temos de ser, a cada vez e conjuntamente, não está já dado de antemão. Por isso, o pensar que se realiza como dança e como filosofia é um pensar que perfaz e torna possível o que precisamos ser. Nesse sentido, enquanto atividades performáticas e performativas, pelas quais um agente vem a ser, ambas são atividades reflexivas, pois ao se realizarem se transformam e também transformam aqueles que as praticam. Dançar e filosofar fazem mudar tudo o que há sem precisar produzir um artefato. Para ambas vale o mote do cantador: “toda vez que dou um passo o mundo sai do lugar”.

 

Sobre o convidado:

Celso Braida – Professor de Filosofia na UFSC, natural de Santa Maria (RS), com doutorado em Filosofia pela PUC-RIO (2001), integra os grupos de pesquisa Núcleo de Investigações Metafísicas (UFSC) e Origens da Filosofia Contemporânea (PUC-SP). Pesquisa temas em ontologia da arte e dos artefatos, teorias da linguagem e hermenêutica, interpretação e análise categorial; publica regularmente trabalhos em revistas especializadas e é autor dos livros Scismas (2004), Ensaios Semânticos (2009), Filosofia e Linguagem (2013) e Exercícios de Desilusão (2012).

Sobre o projeto:

O projeto CAFÉ COM DANÇA foi imaginado como uma forma de oportunizar momentos de intercâmbio entre artistas, professores, pesquisadores, coreógrafos e estudantes da área artística e comunidade interessada na reflexão sobre dança na contemporaneidade. Teve início no ano de 2013 com o intuito de promover debates qualificados sobre questões relevantes e atuais envolvendo a dança em suas perspectivas pedagógica, histórica, sociopolítica e artística; assim como de contribuir para a formação de um público crítico e receptivo a questões relativas à dança e à arte contemporânea. Ao longo dos últimos anos, o Café com Dança vem promovendo ações ligadas à dança na UFSC, tais como a organização de palestras, mesas de discussão, projeções de vídeo-dança, vídeo-documentários, conferências dançadas, vídeo-palestras e atividades afins.

 

Ficha Técnica:

 

Coordenação: Vera Torres – CDS/UFSC

Débora Zamarioli – ART/CCE

Bolsistas: Madalena Mendes Brito

Igor Valentim Bruno

Identidade Visual: Mônica de Souza

Apoio: Secretaria de Cultura e Arte – SecArte/UFSC

Centro de Desportos/UFSC

Departamento de Artes/CCE/UFSC