Curso de Graduação em Artes Cênicas
  • Formação FANCA 1ª edição: Frantz Fanon, a estética e a racialização

    Publicado em 11/09/2018 às 15:26

    É com prazer que a Coordenação de Artes Cênicas, FANCA, Coletivo Kurima – Estudantes Negras e Negros da UFSC, Coletivo Vozes de Zambi e Kurima Bantu Mulheres Mudenpodiro convidam para a Formação FANCA 1ª edição: Frantz Fanon, a estética e a racialização.

    O Fórum Permanente de Estudos sobre as Artes Negras da Cena, História e Cultura Africana e Afro-Brasileira (Fanca) promove no dia 17 de setembro, segunda-feira, a primeira edição da  Formação FANCA, com o tema “Frantz Fanon, a estética e a racialização: a educação para as relações étnico-raciais em questão”. O evento será realizado conta com a participação do pesquisador Deivison Faustino, da Universidade Federal de São Paulo.

    A atividade é gratuita e aberta a toda comunidade e a inscrição é feita no  endereço http://inscricoes.ufsc.br/fancafrantzfanon. Entre os objetivos, está a discussão sobre as influências do colonialismo sobre as representações de brancos e negros na modernidade.

     

    Programação:

    10h às 13h: Os desafios para a aplicação das Diretrizes Curriculares Para a Educação das Relações Étnico-Raciais

    Local: Auditório da Arquitetura – UFSC

    14h às 17h: Frantz Fanon e a racialização do olhar

    Local: Sala 205 do Espaço Físico Integrado (EFI) – UFSC

    17h: Lançamento do livro: “Frantz Fanon: um revolucionário, particularmente negro”

    Local: Sala 205 do Espaço Físico Integrado (EFI) – UFSC

     

    Inscrições até dia 17/09:http://inscricoes.ufsc.br/fancafrantzfanon

    Email: fancainscricao@gmail.com

    Info: https://www.facebook.com/events/320162855425060/

     

    Sobre o palestrante:

    O Prof. Dr. Deivison Faustino é graduado em Ciências Sociais pelo Centro Universitário Santo André (2005); Mestre em Ciências da Saúde/ Epidemiologia pela Faculdade de Medicina do ABC (2010) e Doutor em Sociologia pelo Programa de Pös-Graduação em Sociologia da UFSCAR (2015). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal de São Paulo – Campus Baixada Santista e integrante dos grupos de pesquisa: Laboratório Interdisciplinar Ciências Humanas, Sociais e Saúde; e Reflexos de Palmares. Foi bolsista PDSE junto ao Department of Philosophy (University of Connecticut, UConn, 2014-2015) e recebeu, em 2016, a Menção Honrosa do Prêmio Capes de Tese na área de Sociologia, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES. Atualmente dedica-se à pesquisa, ensino e extensão voltados aos seguintes temas: Intelectuais negros, racismo e racismo institucional, saúde da população negra, educação das relações étnico-raciais e africanidades.

     

    Sobre o Projeto:

    O FANCA – Fórum Permanente de Estudos sobre as Artes Negras da Cena, História e Cultura Africana e Afro-Brasileira – visa estabelecer um fórum permanente de estudos acerca dessas práticas e saberes, incluindo as relações raciais e étnico-raciais, através de atividades formativas. Trata-se de conhecer, reconhecer, retomar, fomentar e endossar a cultura e arte africanas e afro-brasileiras, sobretudo àquelas que dizem respeito às Artes  Negras da Cena em um sentido amplo: como as performances e outras artes dos corpos negros, a dramaturgia, a atuação, a performance arte, a encenação, alegoria, conhecimentos dos sagrados, manifestações culturais tradicionais e contemporâneas, dentre outras. Além disso, dentro do âmbito do curso, é proposta do Fórum, e de seus ciclos de formação, dar suporte tanto para a criação de uma disciplina obrigatória de Artes Negras da Cena e Relações Étnico-raciais quanto para a inserção de conteúdos que transpassem todo o currículo, articulando as epistemologias dessa área com as nele já estabelecidas. Disciplina obrigatória, demandada por reivindicação do Coletivo Kurima de acordo com a lei 10.639-03, e consensuada em Assembleia Geral do Curso de Artes Cênicas com a presença de professores(as), estudantes e STAEs. Destas reivindicações e demandas urgentes surge a importância, a idealização e o encaminhamento da criação do FANCA, concretizado na parceria entre Coletivo Kurima e Kurima Bantu Mulheres Mudenpodiro, Coletivo Vozes de Zambi e Coordenação de Artes Cênicas.

     

    Ficha Técnica:

    Coordenação Geral: Priscila Genara Padilha, Roberta Lira e Débora Zamarioli

    Coordenação Pedagógica em Artes Negras da Cena: Roberta Lira

    Produção: Amanda Duarte, Cássio Spósito e Eduardo Gonçalves

    Realização: Coordenação de Artes Cênicas, FANCA, Coletivo Kurima – Estudantes Negras e Negros da UFSC,  Coletivo Vozes de Zambi e Kurima Bantu Mulheres Mudenpodiro

    Apoio: UFSC, SECARTE/ Edital Pró- Cultura

     

    
    
    
    
    
    

  • Programação de Setembro 2018 – 10 anos do Curso de Artes Cênicas

    Publicado em 05/09/2018 às 15:00

    Estão todas/os convidadas/os para prestigiarem e participarem da programação de setembro da comemoração de 10 anos de implementação do Curso de Artes Cênicas da UFSC!

    Envio uma prévia do que acontecerá durante todo o mês e os detalhes dos dois eventos dessa semana.

    Conto com a presença de vocês!

    Profa. Débora Zamarioli

    No segundo mês de comemoração dos 10 anos de implementação do Curso de Artes Cênicas da UFSC, nossa programação traz vários Espetáculos, Oficinas, Palestras e Happening. Além disso, daremos início às Ações Formativas do FANCA: Fórum de Estudos das Artes Negras da Cena, nos dias 17, 27, 28 e 29! Não perca!

    Iniciamos setembro com a performance “AniverCênicas” no dia 05, com discentes de Performance II festejando o aniversário do curso no Varandão do CCE. Dia 06 tem o espetáculo “Self”, descubra quem está por trás do seu “Eu”. Dias 10 e 11, teremos oficina de “Patinação Artística”. No dia 11, teremos a oportunidade de compartilhar os detalhes da montagem de “Sonho de Uma Noite de Verão”, com a produtora e adaptadora da peça. Dias 11 e 12, continuamos com o “Workshop de Arte Rebelde”.  A Oficina de “Malabares” acontece nos dias 13 e 14. E, à noite, no dia 14, haverá o espetáculo “Era dos Terremotos”.

    Dia 17, segunda-feira, abrimos a semana inaugurando a 1ª edição de Formação do FANCA: Fórum de Estudos das Artes Negras da Cena, com a ilustre presença do Prof. Dr. Deivison Faustino com a palestra “Frantz Fanon, a estética  e a racialização: a educação para a relações étnico-raciais em questão”, seguida de lançamento de livro. E, à noite, no Teatro da UFSC (Igrejinha), o grupo Abaporu apresenta seu Teatro de Máscaras: “Pegando do Resto”, às 20h30.

    Dia 19, ocorrerá o “Happening em 3 andares”, às 18h30. O espetáculo “Amor da Minha Vida”, será apresentado no dia 20, no espaço Caixa Preta. No dia 23 é a vez do grupo Abaporu ocupar esse mesmo espaço com seu espetáculo “Clownsificados”. Nas manhãs da semana de 24 a 28 integrantes do Abaporu oferecerão a Oficina de “Máscaras Larvárias”. Teremos sessão dupla às 18:30 e às 20h30 do espetáculo “Confissão de Lúcio”, no dia 26 no espaço Caixa Preta.

    Para fechar o mês em grande estilo, no dia 27, o Prof Dr. Toni Edson, da UFAL e antigo professor colaborador do Curso de Artes Cênicas da UFSC, ministrará a palestra “A Tradição Oral Vista sob o viés do Djeli na África Ocidental”, unindo a programação de ações formativas do FANCA (2ª edição) e das comemorações dos 10 anos do Curso. Nos dias 28 e 29, o Prof. Toni oferecerá a oficina “Breve Passagem por Jogos de Escuta: Teatro de Rua e o Encontro com a Tradição Mandinga”, e ainda apresentará o espetáculo “Histórias do Lar…de Lá”, no dia 28. A programação do mês se encerra com o  espetáculo “Desatando Nós”, integrando a programação do MAÇÃ – Mostra de Artes do Centro Acadêmico de Artes Cênicas.

    Aproveitem. Divulguem. Prestigiem!

    Informações: https://www.facebook.com/artes.cenicas.ufsc/

    Email: cenicasufsc10@gmail.com

     

    Projeto 10 Anos do Curso de Graduação em Artes Cênicas da UFSC

    Coordenação Geral: Débora Zamarioli e Priscila Genara

    Produção: Cássio Spósito, Lucas Lima e Eduardo Gonçalves

    Realização: Coordenação do Curso de Artes Cênicas

    Apoio: SecArte/ UFSC

    Projeto de Formação FANCA: Fórum Permanente de Estudos sobre as Artes Negras da Cena, História e Cultura Africana e Afro-Brasileira

    Coordenação Geral: Priscila Genara, Roberta Lira e Débora Zamarioli

    Coordenação Pedagógica: Roberta Lira

    Produção: Cássio Spósito e Eduardo Gonçalves

    Realização: Coordenação de Artes Cênicas, FANCA, Coletivo Kurima- Estudantes

    Negras e Negros da UFSC, Coletivo Vozes de Zambi e Kurima Bantu Mulheres

    Mudenpodiro

    Apoio: UFSC, SECARTE/ Edital Pró- Cultura

    Serviço:

    Performance Festa AniverCênicas

    Em comemoração dos 10 anos de implementação do curso de Artes Cênicas da UFSC, discentes do curso e o Sr. Aipim de Alegria, convidam todas e todos para uma celebração no Varandão do CCE. Além de guloseimas, o evento será recheado de surpresas. Não perca. Faça parte desta Festa. Venha celebrar conosco.

    Orientação: Profa. Dr. Maíra Castilhos

    Faixa Etária: a partir dos 12 anos.

    Quando: 05/09 das 18h00 às 19h00.

    Local: Varandão do CCE.

     

    Espetáculo Self

    A desconstrução da personalidade e a descoberta do ego e suas infinitas faces, o despertar da consciência e o encontro com o Self, o Eu-maior. Self trata dos conflitos ego x consciência e a espera de algo que talvez nunca chegue, o equilíbrio, talvez? Questões que permeiam a existência de um ser. Através do prisma da psicologia tradicional e contemporânea, construímos a ideia de Self. Como transmitir tais questões em uma peça de teatro é o que nos interessa, o trabalho é constante e a cada apresentação novas questões são colocadas, os egos e consciências dos participantes, assim como os do público são colocados em cena a cada momento.

    Ficha Técnica

    Direção: Juliana Freitas

    Atuação e Manipulação: Camila e Gabriel Guaraciaba

    Iluminação: Gabriel Velasques (concepção luz original)

    Dayane Ros (concepção luz alternativa)

    Bonequeiros: Juliana Freitas e Thiago Rocha

    Faixa Etária: 12 anos

    Quando: 06/09 – 20h30

    Duração: 50 minutos

    Local: Espaço Caixa Preta – Bloco D – CCE


  • Comemoração dos 10 anos do Curso de Artes Cênicas da UFSC

    Publicado em 17/08/2018 às 20:32

    Programação da Semana (20 a 24/08/2018)

     

    Terça-feira, 21/08 – 20h30 – Caixa Preta – Bloco D – CCE

    Leitura dramática: Tião e Chico, de Paula Scheidt

    A graduanda Paula Scheidt apresentará a leitura dramática da peça Tião e Chico. Baseada no livro Chico Mendes: Crime e Castigo, de Zuenir Ventura, essa produção é o resultado do trabalho desenvolvido por ela na disciplina Escrita Dramática III.

    Duração: 45 minutos – Faixa etária: 16 anos

     

     

    Quarta-feira, 22/08 – 18h30 – Sala de Projeção – 1º andar – Bloco D- CCE.

    Projeção de Vídeoperformances, produzidos pelos alunos de Artes Cênicas, na disciplina de Performance III. 

    Durante o primeiro semestre de 2018, os alunos receberam uma capacitação dentro dos laboratórios de imagem e de som do departamento, onde aprenderam a manipular a câmera, gravar áudios e editar seus vídeos. Tal processo deu origem aos trabalhos: Auto reflexão artística, de Naymi Dabbous; Corpoencerne, de João Azevedo e Inescurra, de Carolina Gangnelli.

    Duração: 30 minutos – Faixa etária: 12 anos

     

    Quinta-feira, 23/08 – 15h00 –  Caixa Preta – Bloco D – CCE

    Espetáculo teatral: Deu a Louca nos Contos de Fadas, de Célio Alves

    O egresso Célio Alves compartilhará conosco sua experiência no ensino de teatro através do espetáculo Deu a Louca nos Contos de Fadas. Dentre outras coisas o enredo trabalha de forma lúdica e contagiante os clássicos contos de fadas transportando-os para os dias atuais.

    Duração: 30 minutos – Faixa etária: livre

     

    Contamos com a presença de todos e todas!

     

    Sobre o projeto:

    A comemoração dos 10 anos de implementação do Curso de Artes Cênicas da UFSC visa a reflexão de sua trajetória e atuação dentro da comunidade acadêmica e de seu impacto social. Priorizando uma formação de excelência das(os) suas(seus) discentes, o curso compreende a atuação das(os) futuras(as) bacharelas e bacharéis em Artes Cênicas enquanto agentes artísticos e sócio-políticos – capacitados para fomentar ideias e atuar teórica e empiricamente nos diversos campos da Arte, da Academia e da Sociedade – difundindo e expandindo teorias, técnicas e descobertas advindas do Ensino, dos Projetos de Pesquisa e Extensão e de suas Criações Artísticas.

    Ao longo de todo o segundo semestre de 2018, teremos uma intensa programação de atividades artísticas, educativas e culturais que contará com oficinas, palestras, espetáculos, fóruns, entre outras. As atividades, abertas ao público e gratuitas, acontecerão nas dependências da universidade, contemplando a multiplicidade de conhecimentos produzidos na área de artes cênicas, dentro dos eixos formadores das(os) alunas(os) do curso: Atuação, Performance, Escrita Dramática e Encenação Teatral.

    Outro projeto de destaque é o Fórum Permanente de Estudos sobre as Artes Negras da Cena, História e Cultura Africa e Afro-brasileira, que desenvolverá ações formativas a fim de conhecer, reconhecer, retomar, fomentar e endossar formas artísticas africanas e afro brasileiras, sobretudo àquelas que dizem respeito às Artes da Cena, como a dramaturgia, a atuação, a performance, a encenação para colaborar com a desconstrução de preconceitos, com o combate ao racismo e com o fomento da diversidade artística e cultural de nossa área, a fim de construir, de fato, de uma sociedade justa, humana, multicultural e pluriétnica.
    Ficha técnica dos projetos:

    Coordenação Geral: Profa. Dra. Débora Zamarioli e Profa. Dra. Priscila Genara Padilha

    Coordenação Pedagógica: Roberta Lira (Coletivo Kurima e Kurima Bantu Mulheres)

    Equipe de apoio: Lucas Lima, Eduardo Gonçalves Viana, Dayane Ros, Mariana Barreiros

     

    Realização: Coordenação do Curso de Artes Cênicas

     

    Apoio: SecArte, Centro de Comunicação e Expressão e Departamento de Artes


  • DOC 10 Anos, Participe!

    Publicado em 16/08/2018 às 17:12

    Image and video hosting by TinyPic


  • Oficinas regulares de Dança nas Cênicas

    Publicado em 15/08/2018 às 19:04

    Oficinas regulares de dança aberta a toda comunidade acadêmica!

     

    Aulas de dança contemporânea

    Quartas-feiras

    Das 15:30 às 17h

    Sala  208, Bloco D, CCE

    Ministrante Giovanni Scotton

    Informações: giocamargo@outlook.com

    Inscrições até a aula do dia 29/08 para fechamento do grupo de trabalho

    Oficinas de dança contemporânea baseadas em fundamentos corporais que permitem ao integrante observar o seu corpo e experimentar sensações por meio dos padrões neurológicos básicos, exercícios e princípios para a coordenação motora, conexões ósseas, padrões neurológicos básicos e organizações corporais; Mapas do corpo humano: pele, músculo e osso, caixas, coluna e membros; Centros e transferência de peso.

    As aulas são baseadas em um processo de conhecimento e experimentação de princípios do movimento somático, para promover a liberdade expressiva na estruturação de partituras do movimento; permitir o movimento do corpo em contato com outro e direcionar o olhar, a atenção para determinada relação de troca. Utiliza-se do contato improvisação para encontrar aqui a si mesmo, com o espaço próximo a seu corpo e com o outro improvisador, em dinâmicas de toque, proposições de mapas do corpo humano e jogos coletivos. Há também a experimentação de estruturas coreográficas e protocolos de improvisação.

    A atividade faz parte do projeto de extensão Dança nas Cênicas, coordenado pela Profa. Dra. Débora Zamarioli, do Departamento de Artes

    Aulas de balé clássico

    Quintas-feiras

    Das 17h às 18h

    Sala 310, Bloco D, CCE

    Ministrante: Juliana Leonardi

    Início: 16/08/2018

    Informações: leonardiadm@gmail.com

    Inscrições até a aula do dia 30/08 para fechamento do grupo de trabalho

    As oficinas têm a intenção de utilizar técnicas e práticas do ballet clássico que possam estimular e ampliar a consciência corporal do individuo nas realizações da vida cotidiana. Essas técnicas e práticas podem auxiliar os participantes a desenvolverem capacidades de amplitude de movimentos, nas suas atuações, com leveza, naturalidade e desinibição. Ao identificar possíveis tensões e resistências ou facilidades e aptidões o estudante poderá se observar e apresentar maior autoconhecimento das possibilidades, capacidades, habilidades motoras, técnicas, expressivas e criativas no seu contexto de atuação.

    A Oficina Prática pretende introduzir o estudante no mundo do ballet clássico, apresentando alguns exercícios práticos que possam auxiliá-lo na ampliação da sua percepção e consciência corporal, espacial e sinestésica.

    Não é necessário conhecimento prévio.

    A atividade faz parte do projeto de extensão Dança nas Cênicas, coordenado pela Profa. Dra. Débora Zamarioli, do Departamento de Artes


  • Palestra

    Publicado em 11/06/2018 às 17:43

    O TRABALHO DO ATOR SOBRE SI MESMO SEGUNDO O “SISTEMA” DE STANISLÁVSKI

     

     

    No dia 15 de junho, o Curso de Artes Cênicas da UFSC tem o prazer de receber a Prof(a) Dr(a) Michele Almeida Zaltron que proferirá a palestra “O trabalho do ator sobre si mesmo segundo o “sistema” de Stanislávski”.

     

    Data: 15/06/2018 (sexta-feira)

    Horário: 14h

    Local: Sala de Projeções do Bloco D do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), 1° andar.

     

    Michele Almeida Zaltron é professora e pesquisadora das áreas de atuação e direção teatral, Doutora em Artes Cênicas pelo PPGAC – UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – 2016), com Doutorado Sanduíche na Escola-estúdio do Teatro de Arte de Moscou – Moscow Art Theatre School (2014-2015) – Rússia. Mestre em Ciência da Arte pelo PPGCA – UFF (Universidade Federal Fluminense – 2011) e Bacharel em Artes Cênicas nas habilitações Interpretação Teatral (2003) e Direção Teatral (2002) pela UFSM (Universidade Federal de Santa Maria).

    Konstantin Stanislávski (1863-1938), pedagogo, ator e encenador russo, buscou a organicidade na cena teatral tentando escapar dos modos de atuação vigentes em seu tempo que se apoiavam em clichês e normas estabelecidas. Opôs-se ao regime das “estrelas” instituídos no teatro da época, propondo uma ética profissional que exige do artista seu envolvimento integral com a criação. Desenvolveu, a partir da observação da vida, no que diz respeito ao homem em ação, um “sistema” para o ator e encenador. Os fundamentos deste “sistema” se reúnem em torno da prática da ação física e tal prática ainda hoje se faz presente em inúmeros processos teatrais que têm no ator seu elemento princeps do espetáculo. As discussões que a prática de Stanislávski levantou ainda hoje são pertinentes ao trabalho do ator e do encenador, pois dizem respeito à vivência orgânica em cena.

     

     


  • Convite ao Processo de Criação das LOGO MARCAS do Departamento e do Curso

    Publicado em 06/06/2018 às 16:59

    Ao Corpo Docente, Discente e Servidores Técnicos Adminidtrativos do Departamento de Artes e do Curso de Artes Cênicas.

    Convoco a todos/as a participarem do processo de criação das LOGO MARCAS do Departamento de Artes e do Curso de Artes Cênicas.

    As Logo Marcas serão desenvolvidas pela Agência LOGO do Departamento de Design, coordenado pelo Prof. Luiz Salomão Ribas Gomez.

    Para iniciarmos o processo criativo faremos uma reunião, com os/as interessados/as em fazer parte do grupo de trabalho, no dia 12 de junho às 17:h00, na sala 308D.

    Na ocasião serão estabelecidas as atividades necessárias e seu funcionamento, bem como serão montadas as equipes de trabalho.

    Atenciosamente,

    Prof. Dr. Luiz Fernando Pereira L F

    Chefe do Departamento de Artes


  • Café com Dança: ciclo de palestras e debates

    Publicado em 05/06/2018 às 15:42

    Ciclo 3 – Dança e Articulações

     

    Conversa e algo mais com o bailarino Tuca Pinheiro:

                 A URGÊNCIA DA INEFICIÊNCIA

    Dia: 08 de junho de 2018

    Horário: 18h30

    Local: Caixa Preta, bloco D, CCE, UFSC.

    Entrada gratuita

    O ciclo de palestras e debates Café com Dança recebe Tuca Pinheiro, bailarino, diretor coreográfico, criador, professor e pesquisador em dança. O artista se propõe a compartilhar a pesquisa que vem desenvolvendo desde 2013 com o objetivo de investigar novos dispositivos que auxiliem o bailarino intérprete/criador em seus processos de criação/composição coreográfica em dança contemporânea. Tuca Pinheiro parte do que ele denomina “esburacamento” dos repertórios de movimentos, dos arquivos e dos códigos individuais já existentes. Esburacamento enquanto conceito de possibilidade de abrir frestas e deixar que ideias outras circulem. A instabilidade é assumida como suporte para a investigação em um entendimento de criação artística enquanto uma prática não assertiva.

     

    Oficina com Tuca Pinheiro:

                 A URGÊNCIA DA INEFICIÊNCIA: dispositivos para processos de criação coletiva em dança contemporânea.

    Período: 08 e 09 de junho de 2018

    Local: Cenarium Escola de Dança

    Rua Eduardo Gonçalves D’avila 150, Itacorubi

    Público alvo: bailarinos(as), artistas e pessoas interessadas na arte do movimento

    Inscrições gratuitas: 25 vagas

    Inscrição: enviar breve currículo e carta de intenção para o e-mail:

    ensaioparaalgo@gmail.com até o dia 05/06/2018.

    Esta oficina é uma das ações do projeto  ensaio para algo que não sabemos – laboratório de dança contemporânea formado por Karina Collaço e Daniela Alves –  realizado com patrocínio do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Fundação Catarinense de Cultura, FUNCULTURAL e Edital Elisabete Anderle/2017.

    Apoio: Kirinus Centro de Movimento. Parceria: Cenarium Escola de Dança.

    Mais informações: ensaio para algo que não sabemos (www.facebook.com/ensaioparaalgo)

    Sobre Tuca Pinheiro:

    Formado pela Escola de Dança da Fundação Clóvis Salgado (BH-MG),Stúdio Anna Pavlova (BH-MG), Centro Mineiro de Danças Clássicas (BH-MG), Studio Tatiana Leskova (RJ), prosseguiu seus estudos no Brasil e no exterior e fez parte do elenco de companhias como: Cia de Dança da Fundação Clóvis Salgado (1983-BH-MG), Balé do Teatro Guaíra (1984/1988-Curitiba-PR), Grupo Artdança (1988/1991- BH-MG), Grupo de Dança 1º Ato (1991/1999-BH-MG), Benvinda Cia de Dança (2000-BH-MG), ZikziraPhysicalTheatre (2002/2005Inglaterra/Brasil), Meia Ponta Cia de Dança (2006/2010-BH-MG), ClubeUr=Hor (2010/2013-BH-MG).

    Bailarino convidado a integrar o elenco do longa-metragem “Cinzas de Deus” (2003-2004), dirigido por André Semenza e Fernanda Lippi, uma produção da ZikyziraPhysicalTheatre. Bailarino convidado a protagonizar o vídeo-documentário de dança “Uma Cachaça que se Chama Dança” dirigido por Cristiane Oliveira (coprodução do FID 2008). Artista convidado a coordenar a Residência Artística ZAT (Zona Autônoma Temporária) FID 2009 com a bailarina e coreógrafa Emmanuelle Huyn (França) e a ZAT FID 2011 com a bailarina e coreógrafa Lynda Gaudreau (Canadá).

    Sobre ensaio para algo que não sabemos:

    Compartilhamentos, atravessamentos, resistência. ensaio para algo que não sabemos é um laboratório de composição em dança contemporânea formado por Karina Collaço e Daniela Alves, subsidiado pelo desejo-incumbência de existir e fazer existir no mundo por meio da dança: uma dança que não parte de padrões pré-estabelecidos e aceitos pela sociedade em geral, mas que instaura novas concepções de sentido e significado; uma dança que parte de um corpo vulnerável e aberto, suscetível ao acesso de suas próprias e únicas experiências e também a novas experimentações a que se propõe, e não um corpo que apenas repete formas e procedimentos “bem-sucedidos” aos olhos do grande público. Entendendo o corpo como dispositivo e a arte como mecanismo de transformação, o ensaio se propõe a investigar as possibilidades de composição que o corpo estabelece com a potencialidade do gesto, assumindo um efetivo cruzamento entre arte e vida, abrindo frestas de interferência a novas significações simbólicas e poéticas. 

    Direção: Karina Collaço e Daniela Alves

    Sobre o projeto Café com Dança:

    O projeto Café com Dança foi imaginado como uma forma de oportunizar momentos de intercâmbio entre artistas, professores, pesquisadores, coreógrafos e estudantes da área artística e comunidade interessada na reflexão sobre dança na contemporaneidade. Teve início no ano de 2013 com o intuito de promover debates qualificados sobre questões relevantes e atuais envolvendo a dança em suas perspectivas pedagógica, histórica, sociopolítica e artística; assim como de contribuir para a formação de um público crítico e receptivo a questões relativas à dança e à arte contemporânea. Ao longo dos anos vem promovendo ações na UFSC, tais como a organização de palestras, mesas de discussão, projeções de vídeo-dança, vídeo-documentários, vídeo-palestras e atividades afins.

    Ficha Técnica do Café com Dança:

    Coordenação: Vera Torres – DEF/CDS

    Bolsista: Madalena Mendes Brito

    Identidade Visual: Mônica de Souza e Heliziane Barbosa

    Apoio:  SeCArte, CDS e CCE /UFSC


  • 10 Anos da implantação do curso de graduação em Artes Cênicas

    Publicado em 04/05/2018 às 18:40

    Caros e caras,

     

    No ano de 2018, o Curso de Artes Cênicas comemora 10 anos de implantação. Sendo assim, é com prazer que a coordenação convida a todos(as) para a chamada de inscrição de projetos dos(as), egressos(as), discentes, docentes e STAEs do curso de Artes Cênicas que comporão a programação de comemoração que acontecerá no segundo semestre de 2018.

    Para comemorar, montamos um projeto que pretende evidenciar a existência das Artes Cênicas dentro da universidade fazendo um resgate dos trabalhos apresentados dentro do curso. Além disso, propusemos alguns eixos temáticos que julgamos necessários discutir pedagogicamente junto a toda a comunidade acadêmica e sociedade em geral.

    O projeto foi pensado para que todos(as) participem, da maneira que mais se sentirem à vontade.

    No link abaixo é possível encontrar o edital de chamada para inscrição de atividades artísticas, bem como o formulário de inscrição.

    Certa da colaboração de todos(as), juntos(as) faremos uma grande festa!

     

    Abraços,

    Coordenação.

     

    EDITAL: 10 anos da implantação do curso de graduação em Artes Cênicas

    Formulário de inscrição


  • Convite: 4ª Semana da Dança

    Publicado em 04/05/2018 às 14:52
    É com prazer que a coordenação do curso de graduação em Artes Cênicas da UFSC  convida a todas e todos para prestigiarem mais uma edição da Semana da Dança da UFSC.

     

    IV Semana da Dança UFSC ocorrerá entre 07 a 11 de maio de 2018, propondo encontros entre danças populares e danças contemporâneas. Entre as atrações teremos os renomados bailarinos e coreógrafos Antonio Nóbrega e Luiz de Abreu e espetáculos de artistas locais premiadas. Além disso, acontecerá mais uma edição do Café com Dança, trazendo a retrospectiva de Luiz de Abreu como artista negro no cenário da dança contemporânea brasileira. A Semana da Dança conta ainda com uma oficina do conceituado Grupo Cena 11 Cia de Dança e tantas outras oficinas gratuitas e abertas para comunidade, além do ensaio aberto da Dois Pontos Cia de Dança-Teatro. Convidamos todas e todos para prestigiar, experimentar e compartilhar espetáculos, oficinas e debates promovidos por diversos artistas/profissionais da dança.

    A Semana da Dança é um projeto realizado com o apoio do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Fundação Catarinense de Cultura, FUNCULTURAL e Edital Elisabete Anderle/2017 e promovido pela Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), com o apoio do Centro de Desportos e do Centro de Comunicação e Expressão, assim como do Departamento de Artes (ART) e Departamento de Cultura e Eventos da UFSC.

    Mais informações: https://www.facebook.com/semanadadancaufsc/

    Ficha técnica
    Curadoria, organização e coordenação: Vera Torres, Débora Zamarioli, Maria de Lourdes Borges e Rosemar da Silva.
    Equipe de Produção: Dayane Ros, Mariana Barreiros, Lucas de Lima, Ana Lúcia Moraes, Ivo Caoê Baptiston, Fernanda Luft e Rogéria Moreira Couto.

    Identidade Visual: Mônica de Souza e Heliziane Barbosa
    Realização: FAPEU e SeCArte/ UFSC
    Apoio: Departamento de Cultura e Eventos/SeCArte/UFSC
    Departamento de Artes/CCE/UFSC
    Centro de Desportos/UFSC